voltar à programação

Sinopse

Cenas pretas é um conjunto de três cenas curtas com o recorte étnico racial criadas desde 2012.  São elas:

O que não vaza é pele
Um indivíduo de cor chega a uma terra onde tudo é branco, causando reações que vão da surpresa à violência.  A criação partiu de um fato real de racismo e violência policial em Blumenau, Santa Catarina. A performance, no entanto, ultrapassa essa questão e converte-se em um “grito” teatral de valorização da resistência contra formas de opressão, preconceito e subjugo de um grupo sobre outro.

Não conte comigo para proliferar mentiras
Wil La’Queer apresenta seu novo show: O homem na estrada.

ROLEZINHO – nome provisório
Provisoriamente   roletaremos.   O   acossamento   pela   construção social e aparatos opressores, infelizmente, não são nenhuma novidade.  O rolê se transformará em permanência reconhecida e respeitada.

Sobre o artista

Alexandre de Sena (MG) é licenciado em Artes Cênicas pela EBA/UFMG, ator formado pelo Cefart/Palácio das Artes e integrante do Grupo Espanca! Coordena o projeto Cenas Pretas: ‘O que não vaza é pele’, ‘Não conte comigo para proliferar mentiras’ e ‘ROLEZINHO – nome provisório’. É curador da Mostra Benjamin de Oliveira desde 2014, faz parte do coletivo ‘Paisagens Poéticas’, é diretor de teatro, realizador de performances e intervenções urbanas com o recorte étnico racial, criador de trilhas sonoras e é DJ desde 1999.

Serviço

Teatro SESI - Centro
Endereço: Avenida Graça Aranha, 01 - Centro
Data: 12 de dezembro
Horário: 19h30
Duração: 70 minutos
Capacidade: 350 lugares

Equipe de Criação

O que não vaza é pele
Concepção:  Alexandre  de  Sena,  Byron  O’Neill,  Gustavo  Bones, Mariana    Maioline,    Jésus    Lataliza    e    MC    Matéria    Prima
Dramaturgia:  Byron  O’Neill
Atuação:  Alexandre  de  Sena,  Byron O”Neill,  Jésus  Lataliza  e  MC  Matéria  Prima
Iluminação:  Jésus Lataliza

Näo conte comigo para proliferar suas mentiras
Direção: Alexandre de Sena
Atuação: Igor Leal e Will Soares
Vídeo: Doctela e Adriana Januário
Iluminação: Jésus Lataliza

ROLEZINHO – nome provisório
Direção: Alexandre de Sena
Atuação: artistas convidados
Dramaturgia: Jé Oliveira
Iluminação: Pedro Amparo