voltar à programação

Sinopse

Entrever: ver indistinta ou rapidamente, distinguir mal. Nada nos é dado a ver. "Algo que sempre volta, que insiste, um grifo, uma dobra, um ritornello, um traço, o que é nosso por ser do outro também, um devir, virar outro ou outra coisa...".

Sobre a criação

O projeto “entre ver" nasceu de uma pesquisa para a edição do Rumos LegadoDança #sampleado. A proposição era pensar sobre a minha trajetória e a minha questão foi como compartilhar vez minha memória com o público.  Entendi as palavras que recebi do Marcelo Evelin como uma provocação para pensar este novo processo.  Dentro deste processo comecei a elaborar sobre o palco italiano, escuro e vazio que coloca a todos na tradicional posição de hierarquia: os espectadores e os artistasm e neste tipo de estrutura cênica o palco é o lugar de quem realiza a obra e a plateia de quem apenas assiste. Em Entre Ver pensei em borrar as fronteiras junto ao público, pensei em uma coreografia que fosse proposta e desenhada pelas imagens da narrativa de memórias, de imagens e ainda de processos criativos. Aos espectadores, fica o encargo de recriar neste outro espaço, a sua própria história inventada ou uma colagem a partir da experiência de cada um.

Sobre a artista

Denise Stutz iniciou seus estudos de dança em Belo Horizonte. Em 1975 junto com outros 10 bailarinos fundou o Grupo Corpo. Trabalhou com Lia Rodrigues. A partir de 2003 começou a desenvolver seu próprio trabalho solo, apresentando-se no Brasil, França, Espanha, Portugal, Austrália, Alemanha e Cabo Verde.  Seus 3 trabalhos solos foram apontados pela critica do jornal “O Globo” como um dos dez melhores espetáculos de dança apresentados nos anos de 2003 (DeCor), 2013 (Finita) e 2015 (Entre Ver).

Serviço

Teatro SESI - Centro
Endereço: Avenida Graça Aranha, 01 - Centro
Data: 13 e 14 de dezembro
Horário: 19h30
Duração: 40 minutos
Capacidade: 350 lugares

Equipe de criação

Texto, direção e interpretação: Denise Stutz
Direção técnica: Daniel Uryon
Trilha sonora: Guilherme Stutz
Colaboração: Emanuel Aragão
Música: It’s a long way (Caetano Veloso)